Tuesday, February 14, 2006



Ganha o jogo quem melhor enganar


E eu continuo nesse tabuleiro sem saída

com meu pino sempre em último lugar

Jogando o dado...
e perdendo a vez...

Cansada de ler o manual de um jogo errado


Cansada de acreditar nos que blefam

E blefar com os que acreditam


Te passo os dados

te entrego o jogo

te passo a vez

entrego os pontos

porque dessa vez é diferente

de você eu gosto


Sentimento puro que penso que só meus primeiros amores entenderiam

Ou que só a menina de 15 anos saberia dar

(Só ela me entenderia aqui do lado desse telefone mudo... )

Não sei sair do tabuleiro em que me meti

Meti os pés pela boca

meti um biombo no meu coração

E meti um sutiã apertado e uma blusa sem decote

para não haver escape de som

quis fazer um isolamento acústico dessa coisa involuntária pulsando

para você não desconfiar que o volume dele muda quando você chega perto

.:ml:.


1 comment:

Montelli said...

No tabuleiro da vida...
é difícil saber jogar,
sem errar,
perder,
tentar.

Expor-se as ataque da peça inimiga
e arriscar...
sacrificar
em função do avanço da tomada
(segue)
Sds, Montelli